Home Blog Page 192

I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia reuniu profissionais de vários estados em Cuiabá.

0

Nos dias 23 e 24 de Agosto, foi realizado o I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia em Cuiabá e contou com a presença de mais de 200 participantes. O evento foi organizado nas dependências do Hotel Fazenda Mato Grosso com uma estrutura completa para acolher o público envolvido.
Entre os palestrantes, estavam fisioterapeutas, contador, advogado, administrador, osteapata e médica veterinária dos estados de MT, GO, SP, RJ, PE e DF, que abordaram temas diversos e importantes. O evento contou também com uma mesa redonda que teve como tema: “Autonomia profissional e aspectos jurídicos da Fisioterapia” discutidos por presidentes de CREFITOS, representantes do COFFITO, Fenafisio, Assessores Parlamentares, Associações Estaduais e ABRASFID.
Uma Mostra Fotográfica chamou a atenção dos participantes durante os 2 dias de evento, o tema abordado foi “Meu pequeno Principe, um novo olhar sobre o autismo, realizado pelo Centro de Equoterapia da UFMT Cuiabá.
O I Meeting teve como público alvo, acadêmicos de fisioterapia e profissionais da área e foi realizado pela AMTFISIO, Associação Matogrossense de Empresas prestadoras de serviços de Fisioterapia, a Associação foi criada em 2018 em Lucas do Rio Verde e é presidida pela Fisioterapêuta Dra. Clairê T. Brandini.
“O evento superou nossa expectativa em todos os aspectos, público, satisfação e negócios. Nosso objetivo era trazer conhecimento além dos bancos acadêmicos, pois a gestão na Fisioterapia vai além das técnicas profissionais. Nosso agradecimento a equipe organizadora, apoiadores e patrocinadores que contribuíram para a realização do  I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia.” Salientou Clairê.

Os perigos do tabagismo ao coração

0

No Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado nesta quinta-feira, 29/08, o Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, em Marabá (PA), orienta usuários e colaboradores sobre os riscos do cigarro ao coração. As ações serão promovidas nesta semana pelas Comissões de Humanização e de Ética Médica da Unidade.

O cardiologista do HRSP, David Tozetto, afirma que cada vez mais jovens têm se tornado fumantes no Brasil. “Na década de 1980, cerca de 36% da população fumava e, atualmente, esse índice é de cerca de 12%. Porém, nota-se que entre os jovens, essa estatística voltou a crescer, e isso é preocupante porque as consequências desse hábito são enormes para a saúde”, comenta o médico.

Segundo um levantamento do Ministério da Saúde, o consumo de cigarro e outros derivados no Brasil representa um prejuízo anual de R$ 56,9 bilhões, sendo R$ 39,4 bilhões os gastos com custos médicos diretos e R$ 17,5 bilhões com custos decorrentes da perda de produtividade ocasionada por incapacitação dos trabalhadores ou por morte prematura.

Pelo menos 50 doenças estão relacionadas ao tabagismo, dentre elas, acidente vascular cerebral, infarto, câncer de boca, garganta, pulmão, rim e bexiga, além de alterações na pele e doenças pulmonares. Embora cada uma delas exija um tratamento específico, é consenso que, em todos os casos, parar de fumar é fundamental. “O ideal sempre é parar de fumar e, caso não consiga sozinho, o fumante deve procurar tratamento médico, porque existem medicamentos que auxiliam nesse processo, fazendo com que os efeitos da abstinência da nicotina sejam menores”, explica o cardiologista do Hospital Regional de Marabá.

O fumo não prejudica apenas os fumantes. Pessoas expostas à fumaça de cigarros, charutos e cachimbos, os chamados fumantes passivos, também estão suscetíveis a doenças. O risco é ainda maior se a convivência ocorre em lugares fechados ou pequenos.

Sobre a Unidade

Referência em atendimento de média e alta complexidades para 22 municípios paraenses, o Hospital Regional de Marabá tem 115 leitos, sendo 77 de Unidades de Internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva. Possui perfil cirúrgico e habilitação em Traumato-ortopedia pelo Ministério da Saúde, oferecendo atendimento gratuito nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Buco-maxilo-facial,Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Fisioterapia, Infectologia, Medicina Intensiva adulto, pediátrica e neonatal, Nutrição, Obstetrícia de Alto Risco, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Neurocirurgia, Terapia Ocupacional, Traumato-ortopedia, Nefrologia e Anestesiologia.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Na chuva ou estiagem, a atenção do pecuarista deve ser a mesma, alerta Trouw Nutrition no Rally da Pecuária

0

A Trouw Nutrition continua na estrada com a equipe do Rally da Pecuária, identificando  oportunidades para fortalecer a pecuária de corte no Brasil. Nos últimos dias, o projeto percorreu Marabá, Xinguara e Redenção (Pará) e Araguaína, Palmas e Peixe (Tocantins). A iniciativa desperta o interesse dos produtores e fomenta troca de conhecimento sobre como produzir mais e melhor, mostrando como atingir todo o potencial da atividade a partir do uso de tecnologias inovadoras.

 O Pará possui chuvas prolongadas que favorecem a permanência de capim de 8 a 9 meses. No Tocantins, as condições climáticas acarretam crise hídrica na maior parte do ano. “O longo período de estiagem não precisa representar necessariamente prejuízo. O pecuarista já sabe que as pastagens oferecem poucas condições para o bom desenvolvimento do gado e o nosso papel é lhe oferecer soluções para contornar esse cenário, com o planejamento estratégico da suplementação do rebanho”, destaca Felipe Parise, gerente regional da Trouw Nutrition.

 Altos índices pluviométricos também podem acarretar prejuízos, impossibilitando o correto desenvolvimento e ganho de peso do animal. “A atenção do pecuarista ao período de chuvas é tão importante quanto na seca. O sal mineral que está no cocho, quando em contato com a água, acaba empedrado e com crostas pouco atrativas ao animal. Além de resultar no baixo consumo, esse suplemento perde suas propriedades nutricionais. A deficiência de certos minerais tem impactos muitas vezes não perceptíveis, como redução do potencial de produção e da imunidade e falhas reprodutivas, com diminuição da taxa de prenhez”, explica Parise.

Para diferentes épocas do ano, a linha Bellman, da Trouw Nutrition, conta com produtos que garantem a reposição dos nutrientes necessários para atingir o máximo de desempenho dos animais. A linha Dry é um exemplo de alta tecnologia, a solução evita o empedramento e a dissolução dos suplementos, pois repele a água, mantendo a alta concentração de minerais.  “Atuando na região, notamos mudança importante na cabeça do pecuarista. Ele percebe, cada vez mais, que o confinamento planejado com precisão é lucrativo. Dessa forma, o produtor está mais aberto a tecnologias nutricionais”, complementa o gerente da Trouw Nutrition.

Vacinação em tilápia atinge aproximadamente 40% da produção brasileira

0

O Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) como uma entidade representativa do setor se preocupa com a segurança alimentar e fomenta a inovação em tecnologias para saúde animal, que garante ao País alto status sanitário na cadeia de proteína e credibilidade no mercado internacional. O segmento de piscicultura tem sido destaque pela alta qualidade do produto final, principalmente na criação de tilápias. Em 2018, o país produziu 722.560 toneladas de peixes de cultivo. A tilápia representou mais de 55% da produção total, com 400.280 toneladas, segundo dados da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR).

“Mais de 100 milhões de unidades de tilápia por ano são vacinadas contra enfermidades no Brasil. Esse total representa aproximadamente de 40% da produção nacional. A tilápia é o peixe que mais se adequa às necessidades do consumidor brasileiro, devido à qualidade da sua carne branca e ao sabor suave. Seu consumo gira em torno 1,6kg/hab/ano. Também é a espécie que mais atrai investimentos dos produtores, pois já tem pacote tecnológico avançado, com genética evoluída, medicamentos de qualidade e manejo nutricional desenvolvido”, explica o médico veterinário Rodrigo Zanolo, gerente de mercado de aquicultura da MSD Saúde Animal, empresa associada ao SINDAN.

As bactérias Aeromonas móveis e Streptococcus agalactiae, causadoras da estreptococose, estão entre os principais desafios sanitários de impacto econômico para as criações intensivas de tilápia no Brasil. A indústria coloca à disposição dos produtores antimicrobianos diluídos na ração para combater a proliferação dessas bactérias.

“A piscicultura conta com medicamentos devidamente aprovados para utilização, que, inclusive, possuem marco regulatório e certificações internacionais. São produtos que contribuem para o gerenciamento da saúde e bem-estar para esses animais, para o consumidor final e o meio ambiente”, alerta Rodrigo Zanolo.

Em que pese à eficácia dos antimicrobianos para o controle de doenças na piscicultura, o segmento caminha para a redução de uso e já conta com importante adesão dos produtores de tilápia à vacina inativada contra estreptococoses causadas por Streptococcus agalactiae. A imunização é injetável é feita unidade por unidade, quando o peixe ainda é do tamanho da palma da mão, por volta do 45º dia de vida. Antes da dose, todos são anestesiados em um tanque. Uma vez protegido o animal está preparado para a engorda, onde ficará de quatro a seis meses até o abate, pesando cerca de um quilo.

“Atividade em crescimento, a piscicultura utiliza, cada vez mais, as modernas tecnologias de prevenção e controle das doenças que podem comprometer todo o investimento dos produtores”, ressalta Emilio Salani, vice-presidente executivo do SINDAN. “É nosso papel, juntamente com as empresas associadas, nos preocupar com a segurança alimentar e fomentar a inovação em tecnologias para saúde animal que garantam ao país elevado status sanitário na cadeia das proteínas animais como um todo, incluindo a piscicultura”, complementa Salani.

Após denuncia Força Tática acaba com tráfico em casa abandonada

0

No início da noite desta terça-feira (27/08), após denúncias anônimas a Polícia Militar através da Força Tática Araguaia realizou a prisão de L.F.L. 21 anos e um menor de 17 anos no bairro Santo Antônio em Barra do Garças (509 km de Cuiabá).

As denúncias de populares era que numa casa abandonada na rua 26, havia uma constante movimentação de pessoas que utilizavam o local para vender entorpecente e bem como fazer uso.

Uma equipe da Força Tática esteve no local e realizou a prisão de L.F.L. juntamente com o menor que portava um recipiente que tinha 05 pedras de pasta base e durante buscas na casa também foi localizado uma porção de cocaína escondida dentro de uma tomada de energia e cerca de R$ 384 reais no bolso de uma bermuda que estava na casa.

Suspeito L.F.L. foi detido e encaminhado para a Polícia Civil, onde responderá por tráfico de drogas e corrupção de menor, a droga e o menor apreendidos também foram entregues na delegacia.

DENÚNCIA:

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939 ou pelo 190. Nesses números, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Colatina (ES) recebe mais uma etapa do Circuito Nelore de Qualidade

0

Colatina (ES) receberá, nos dias 29 e 30 de agosto, mais uma etapa do Circuito Nelore de Qualidade, iniciativa da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB) e Associação Capixaba dos Criadores de Nelore (ACCN). O abate será realizado no frigorífico Frisa e deve contar com cerca de 300 animais. O Circuito Nelore de Qualidade tem apoio em âmbito nacional do Grupo Matsuda.

A ACNB informa que todos os pecuaristas, associados ou não da entidade e das entidades regionais de Nelore, podem participar do Circuito Nelore de Qualidade, independentemente de tamanho do rebanho e foco da produção. Podem ser inscritos lotes a partir de 18 animais. Os produtores com interesse em participar do Circuito podem entrar em contato com o frigorífico Frisa e escalar seus animais.

“O Circuito Nelore de Qualidade é uma ferramenta extremamente importante para avaliação dos animais, do sistema de produção, do manejo e da genética utilizada pelos pecuaristas. Fornecendo ao produtor informações detalhadas sobre idade, peso e cobertura de gordura nas carcaças de seus animais, podemos ajudá-lo a produzir o padrão desejado pelo frigorífico, buscando melhor remuneração e propiciando ao consumidor carne de melhor qualidade”, afirma Nabih Amin El Aouar, presidente da ACNB.

Programação especial – A etapa do Circuito Nelore de Qualidade de Colatina oferecerá uma programação especial na sexta-feira (30). Pecuaristas, técnicos e estudantes de ciências agrárias poderão acompanhar palestras sobre temas que vão desde dicas para produzir uma carcaça ideal, cuidados com pastagens na intensificação da pecuária de corte, o papel das associações de criadores e do Circuito Nelore na formação de novos profissionais, e até uma demonstração prática de cortes bovinos especiais.

Contatos para inscrições – Para participar do Circuito Nelore de Qualidade, o produtor deve entrar em contato diretamente com a unidade da Frisa. Em Colatina, o contato é o telefone (27) 3723-3200, com Nilton Maciel ou Mage. Para dúvidas sobre a iniciativa e as avaliações, acesse www.nelore.org.br.

Circuito Nelore de Qualidade – Criado em 1999, o Circuito fortalece e promove a genética da raça e a carne mais consumida no país, contribuindo para elevar a produtividade da pecuária nacional. Este ano, a iniciativa terá 26 etapas em 10 estados brasileiros, com a avaliação de 20 mil animais.

 

PM prende suspeite recupera bicicleta de garoto de 11 anos

0

Na noite desta terça-feira (27/08), Polícia Militar do Pontal do Araguaia, realizou a prisão de C.S.A. de 19 anos após ter furtado uma bicicleta de uma criança.

Conforme boletim de ocorrência os militares foram acionados via 190 após a vítima de apenas 11 anos notar que sua bicicleta foi furtada no bairro Maria Joaquina I e ainda ter corrido atrás do suspeito mas não conseguiu alcançar.

Rapidamente os policiais em rondas nas proximidades localizaram o C.S.A. de posse da bicicleta, com as características idênticas repassadas pela criança. C.S.A. foi detido e encaminhado para a Polícia Civil onde responderá por furto (Art. 157 do Código Penal).

I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia reuniu profissionais de vários estados em Cuiabá.

0

Nos dias 23 e 24 de Agosto, foi realizado o I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia em Cuiabá e contou com a presença de mais de 200 participantes. O evento foi organizado nas dependências do Hotel Fazenda Mato Grosso com uma estrutura completa para acolher o público envolvido.
Entre os palestrantes, estavam fisioterapeutas, contador, advogado, administrador, osteapata e médica veterinária dos estados de MT, GO, SP, RJ, PE e DF, que abordaram temas diversos e importantes. O evento contou também com uma mesa redonda que teve como tema: “Autonomia profissional e aspectos jurídicos da Fisioterapia” discutidos por presidentes de CREFITOS, representantes do COFFITO, Fenafisio, Assessores Parlamentares, Associações Estaduais e ABRASFID.
Uma Mostra Fotográfica chamou a atenção dos participantes durante os 2 dias de evento, o tema abordado foi “Meu pequeno Principe, um novo olhar sobre o autismo, realizado pelo Centro de Equoterapia da UFMT Cuiabá.
O I Meeting teve como público alvo, acadêmicos de fisioterapia e profissionais da área e foi realizado pela AMTFISIO, Associação Matogrossense de Empresas prestadoras de serviços de Fisioterapia, a Associação foi criada em 2018 em Lucas do Rio Verde e é presidida pela Fisioterapêuta Dra. Clairê T. Brandini.
“O evento superou nossa expectativa em todos os aspectos, público, satisfação e negócios. Nosso objetivo era trazer conhecimento além dos bancos acadêmicos, pois a gestão na Fisioterapia vai além das técnicas profissionais. Nosso agradecimento a equipe organizadora, apoiadores e patrocinadores que contribuíram para a realização do  I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia.” Salientou Clairê.

I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia reuniu profissionais de vários estados em Cuiabá.

0

Nos dias 23 e 24 de Agosto, foi realizado o I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia em Cuiabá e contou com a presença de mais de 200 participantes. O evento foi organizado nas dependências do Hotel Fazenda Mato Grosso com uma estrutura completa para acolher o público envolvido.
Entre os palestrantes, estavam fisioterapeutas, contador, advogado, administrador, osteapata e médica veterinária dos estados de MT, GO, SP, RJ, PE e DF, que abordaram temas diversos e importantes. O evento contou também com uma mesa redonda que teve como tema: “Autonomia profissional e aspectos jurídicos da Fisioterapia” discutidos por presidentes de CREFITOS, representantes do COFFITO, Fenafisio, Assessores Parlamentares, Associações Estaduais e ABRASFID.
Uma Mostra Fotográfica chamou a atenção dos participantes durante os 2 dias de evento, o tema abordado foi “Meu pequeno Principe, um novo olhar sobre o autismo, realizado pelo Centro de Equoterapia da UFMT Cuiabá.
O I Meeting teve como público alvo, acadêmicos de fisioterapia e profissionais da área e foi realizado pela AMTFISIO, Associação Matogrossense de Empresas prestadoras de serviços de Fisioterapia, a Associação foi criada em 2018 em Lucas do Rio Verde e é presidida pela Fisioterapêuta Dra. Clairê T. Brandini.
“O evento superou nossa expectativa em todos os aspectos, público, satisfação e negócios. Nosso objetivo era trazer conhecimento além dos bancos acadêmicos, pois a gestão na Fisioterapia vai além das técnicas profissionais. Nosso agradecimento a equipe organizadora, apoiadores e patrocinadores que contribuíram para a realização do  I Meeting Matogrossense de Gestão com Qualidade em Fisioterapia.” Salientou Clairê.

Fanfarra de Vera ganha três troféus na 5ª Copa Centro Oeste de Bandas e Fanfarras

0

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto de Vera através do Departamento de Cultura esteve juntamente com a Fanfarra Municipal de Vera Mestre Toninho (FAMVER) neste domingo (25) participando da 5ª Copa Centro Oeste de Bandas e Fanfarras onde ficou em primeiro lugar na categoria de Fanfarra Tradicional Simples Senior trazendo para Vera três troféus. A copa foi realizada em Sorriso, na Praça das Fontes e teve início às 08h. O evento é realizado todos os anos pela Administração Municipal de Sorriso e organizada pela Associação Cultural de Bandas e Fanfarras (ACBAFAS).

Para Rodrigo Gomes que é chefe do Departamento de Cultura de Vera e está à frente da Fanfarra foi uma honra poder participar desta Copa e trazer para o Município três troféus. “Esse foi um momento único para a nossa Fanfarra Mestre Toninho. A principio iriamos fazer apenas uma participação especial em homenagem ao nosso eterno Toninho que tanto contribuiu para o universo das bandas e fanfarras. Mas chegamos lá e concorremos na categoria Fanfarra Simples Tradicional Senior conquistando o primeiro lugar alcançando a pontuação. Por que concorremos em uma categoria isolada e para ganhar tínhamos que alcançar 80% da soma de pontos. E graças a Deus conseguimos alcançar o primeiro lugar, uma grande conquista para a nossa corporação e trouxemos mais dois troféus um como homenagem ao Mestre Toninho e outro de participação especial no evento. Estamos muito honrados em poder representar o município de Vera, com a nossa fanfarra e quero agradecer aos pais de cada aluno. E a minha equipe cultura que trabalham incansavelmente para que tudo isso possa acontecer. E a Administração Municipal em nome do prefeito Moacir Luiz Giacomelli, que tanto incentiva e investe em cultura no nosso município”, destacou Gomes.

As apresentações resgatam a cultura tradicional das bandas e fanfarras. Neste ano, as corporações musicais foram divididas nas categorias Banda de Percussão, Fanfarra, Banda Marcial e Banda Musical. A premiação foi entregue aos três primeiros colocados de cada categoria. Aproximadamente 28 bandas participaram da competição. As que obtiverem o 1° e 2° lugar de cada categoria se classificaram para o Campeonato Brasileiro de Bandas e Fanfarras que será realizado em dezembro no estado de Goiás. O corpo de jurados das corporações participantes foi composto por uma banca avaliadora formada por especialistas, entre os critérios avaliados pelos jurados estavam figurino, marchar, entrada, entre outros.

“Nossa Fanfarra esta com quatro troféus no município e a gente quer alcançar muitos outros. Estamos aguardando os resultados que teremos o Campeonato Nacional que será no estado de Goiás e existe a possibilidade da nossa fanfarra estar presente sim. Estão estamos na torcida aguardando os resultados que vai sair pela Liga Nacional de Bandas e Fanfarras. E quero aqui agradecer em especial o Clemilson que é o presidente da ACBAFAS pessoa extraordinária que organizou juntamente com toda sua equipe esta copa que foi maravilhosa”, concluiu Rodrigo.

 

A copa de Bandas e Fanfarras tem como objetivo estimular os participantes para que eles aprimorem os métodos e técnicas, tais como incentivar o civismo, desenvolver habilidades, valores e atitudes dos componentes, para que sejam atuantes nas transformações socioculturais e exerçam o seu papel de cidadãos críticos e participativos.