Home Sem categoria Como plantar sorgo granífero.

Como plantar sorgo granífero.

0

A cultura de sorgo vem crescendo nos últimos anos no Brasil. O cereal é o quinto mais produzido no mundo, só perdendo para trigo, arroz, milho e cevada. Nesta safra, de acordo com levantamento da Conab, foram plantados 732 mil hectares, com produtividade de 2,97 kh/hectare, rendendo 2,177 mil toneladas.

O cereal é utilizado para alimentação animal e humana, tem boa adaptação ao estresse hídrico e demanda investimentos relativamente menores que o de outras culturas. Isto representa uma opção de renda para agricultores situados em diversas regiões do país. A cultura também vem se consolidando com boa opção para a safrinha, com produtividade na rebrota. Além disso, o cultivo do sorgo fornece palhada residual (matéria seca) com alta proporção entre carbono e nitrogênio, o que aumenta a vida útil da palhada.

Muitos produtores já estão preferindo plantar sorgo ao invés de milho na segunda safra. A cultura é totalmente mecanizável mas para ter boa produtividade algumas questões são importantes. A planta é bastante resistente à seca, aguentando altas temperaturas, sol forte e pouca chuva. Também pode se adaptar a temperaturas em torno de 16 graus mas é preciso que haja picos de calor para favorecer o desenvolvimento.

O sorgo gosta solos ricos em matéria orgânica, que contam com boa drenagem, acidez corrigida, umidade média e topografia plana. Pode se adaptar a solos arenosos e argilosos. Para plantar, cultivar e colher podem ser utilizados os mesmos equipamentos de outras culturas como a soja, por exemplo.

Com relação à fertilização e adubação devem ser seguidas as determinações técnicas para melhor desempenho da absorção e acumulação de nutrientes nas diferentes fases de desenvolvimento da cultura.

Sementes de boa qualidade ajudam a conter as plantas daninhas do início da germinação. Estudos mostram que se não houver ações contra plantas daninhas durante as primeiras quatro semanas após a emergência do sorgo, é possível ter perdas de 35%. E se não for realizada nenhuma metodologia de controle, esse número sobe para 71%. O controle químico de plantas daninhas ainda é a melhor alternativa.

As pragas que mais atacam são a lagarta-do-cartucho, lagarta-elasmo, broca-do-colmo, Helicoverpa e o pulgão-verde. Já as principais doenças são antracnose, ferrugem, helmintosporiose, Ergot, Míldio e podridão seca do colmo.

O sorgo também se destaca por reagir bem ao armazenamento, mantendo a boa qualidade por mais tempo. O tempo de colheita depende do objetivo:

Grãos – deve estar entre 14 e 17% de umidade com secagem artificial, ou entre 12 e 13% com secagem natural.
Ensilagem – quando a planta atinge, no mínimo, 30% de matéria seca.
Corte verde – de 50 a 55 dias da semeadura.
Pastejo e fenação – quando a planta está com altura entre 80 e 100cm ou tenha se passado de 30 a 40 dias da semeadura.
Cobertura morta, – a colheita deverá ser realizada quando a planta atingir cerca de 150 cm de altura.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here