Crédito rural cooperativo é opção para produtores que buscam menores custos.

Seja para custear despesas da safra, investir em novos equipamentos ou na comercialização de produtos agropecuários, o crédito rural cooperativo tem se mostrado como uma das opções mais vantajosas para agricultores familiares e produtores rurais de diversos portes.

Você sabia, por exemplo, que um dos maiores financiadores do agronegócio em Santa Catarina é o Sicoob – sistema líder em cooperativismo financeiro no Brasil?

Integrantes do Sistema Financeiro Nacional, as cooperativas de crédito (também chamadas de cooperativas financeiras) são instituições autorizadas a conceder crédito rural, seja através do repasse de linhas governamentais, seja por meio de recursos próprios.

Quem busca por linhas de crédito e de financiamento rural em cooperativas financeiras como o Sicoob, além de taxas menores, encontra também outras vantagens, podendo participar nas decisões da instituição e, inclusive, nas sobras, em caso de resultados positivos.

Quer saber mais sobre o crédito rural cooperativo? Acompanhe:

Tipos de crédito rural

As linhas de crédito para o agronegócio são classificadas de acordo com a finalidade a que serão destinados os recursos.

• Custeio: Destina-se a cobrir despesas correntes do ciclo produtivo agropecuário.

• Investimento: Para inversões em bens e serviços úteis no curso de vários períodos de produção.

• Comercialização: Para cobrir despesas de comercialização ou converter em espécie os títulos de beneficiamento.

• Industrialização: Destinado à industrialização de produtos agropecuários efetuada por cooperativa ou pelo produtor em sua propriedade rural.

Pronaf, Pronamp e outros: entenda!

Assim como acontece em bancos comuns, a concessão do crédito rural em cooperativas financeiras, em alguns casos, também pode ser feita por meio de repasses de recursos controlados por outras fontes.

Nesse sentido, vale a pena mencionar, em primeiro lugar, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que prevê a concessão de até R$ 330 mil por ano para financiar atividades e serviços de agricultores familiares, pescadores, aquicultores e outros pequenos produtores rurais.

Já o Pronamp é um programa do BNDES destinado a financiar investimentos de produtores rurais de porte um pouco maior, com renda de até R$ 2 milhões ao ano.

De acordo com o enquadramento do beneficiário, é possível contar com alguma dessas alternativas no crédito rural para custeio, investimento ou industrialização. O crédito para a comercialização de produtos agropecuários é feito, normalmente, por meio de linhas de crédito empresariais, para produtores de todos os portes.

Linhas do BNDES

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é outro parceiro histórico do agronegócio brasileiro. E o BNDES reconhece o importante papel do cooperativismo no impulsionamento da produção rural. O Sicoob foi o primeiro emissor do Cartão BNDES Agro.

Conheça outras linhas de crédito rural do BNDES repassadas por cooperativas.

• ABC: Programa para redução de emissão de gases de efeito estufa. Financia atividades e serviços que promovam maior sustentabilidade na produção agropecuária.

• BNDES Automático: Financia investimentos de até R$ 20 milhões. Possui linhas específicas de acordo com o porte ou a atividade econômica do beneficiário.

• Inovagro: Programa de incentivo à inovação tecnológica na produção agropecuária. Apoia investimentos para a incorporação de tecnologias rurais no negócio agrícola.

• Moderagro: Programa de modernização da agricultura e conservação de recursos naturais. Fomenta os setores da produção, beneficiamento, industrialização, acondicionamento e armazenamento, bem como ações de defesa animal e de preservação ambiental.

• Moderfrota: Programa de modernização da frota de tratores agrícolas e implementos associados e colheitadeiras. Financia aquisições isoladas ou coletivas.

• Moderinfra: Programa de incentivo à irrigação e à armazenagem. Apoio à agricultura irrigada sustentável, ao armazenamento e acondicionamento.

• PCA: Programa para Construção e Ampliação de armazéns.

• PER: Programa Emergencial de Reconstrução de municípios afetados por desastres naturais.

• PSI: Programa de Sustentação de Investimentos. Inclui linhas de financiamento para: bens de capital; inovação e máquinas e equipamentos eficientes; exportação pré-embarque; e projetos transformadores.

• Procap Agro: Programa de capitalização de cooperativas agropecuárias. Crédito destinado à integralização de cotas-parte do capital social de cooperativas ou para capital de giro dessas instituições.

• Prodecoop: Programa de desenvolvimento cooperativo para agregação de valor à produção agropecuária. Financia modernizações dos sistemas produtivo e de comercialização, para aumentar a competitividade do complexo agroindustrial cooperativo.

Manual de crédito rural do BC

Para garantir que está fazendo um bom negócio ao solicitar o seu crédito rural, vale a pena informar-se bem sobre suas opções, sobre as condições de cada linha de crédito, as instituições autorizadas a negociar os recursos, as regras de quitação, etc.

A boa notícia é que você pode encontrar tudo isso e muito mais no Manual de Crédito Rural disponibilizado pelo Banco Central. Confira! Informe-se. Aproveite as vantagens do crédito rural cooperativo e boa safra!

publicado
Categorizado como Sem categoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *