Home Sem categoria Pesquisa divulgada pela Fenatran alerta sobre os principais desafios do transporte rodoviário de cargas.

Pesquisa divulgada pela Fenatran alerta sobre os principais desafios do transporte rodoviário de cargas.

0

Pesquisa divulgada na Fenatran (Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga), que acontece até esta sexta-feira (18), na capital paulista, alerta sobre os principais desafios do transporte rodoviário de cargas no País. Encomendado pela startup Fretefy à JR Consultoria, o levantamento contemplou 230 indústrias e transportadoras do Paraná, São Paulo, Mato Grosso e Rio Grande do Sul, estados de alta relevância e fluxo no transporte de insumos e produtos agrícolas.

Entre as principais dores do transporte rodoviário de cargas, a pesquisa destaca duas: 83% dos transportadores contratados – transportadoras ou caminhoneiros autônomos – não cumprem os prazos de entrega e 20% das cargas chegam aos respectivos destinos apresentando avarias.

De acordo com o CEO da Fretefy, Gilmar Pertile, os principais fatores que acarretam nos atrasos e danos são: filas de espera para carregar; processo de comunicação complexo entre embarcador, transportadoras, motoristas e cliente final; falta de programação; burocracia no momento do carregamento; e o transporte sem rastreabilidade. “O setor rodoviário de cargas ainda está na era do Excel e precisa se modernizar urgentemente para o mundo digital.”

O levantamento revela, ainda, outros pontos da realidade atual do transporte rodoviário de cargas, considerando a perspectiva do contratante: somente 55% conseguem rastrear suas cargas e 78% declaram que contratam motoristas autônomos. 

Pertile também chama atenção para o fato que dos que contratam motoristas terceirizados, apenas 20% afirmam que pagam com cartão regulamentado pela ANTT. “A maioria assume o risco envolvido na falta de declaração do CIOT, programa regulador de pagamento de fretes, que pode gerar multas que chegam a R$ 1.100.”

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here