Home Sem categoria Proteção eficiente contra pragas do feijão.

Proteção eficiente contra pragas do feijão.

0

O controle de insetos é uma etapa de extrema importância no manejo das lavouras de feijão, tanto pela diversidade de pragas que atacam o feijoeiro quanto por se tratar de uma cultura de ciclo curto. Qualquer descuido pode resultar, rapidamente, em prejuízos, com chances reduzidas de reação ou de reversão do problema. É exatamente por se tratar de um desafio tão grande que o produtor deve sempre ter em mente, e na prática, a importância do manejo integrado de pragas, abrangendo o complexo de insetos – mosca-branca, lagartas, ácaros, tripes e percevejos – e inseticidas com diferentes princípios ativos, o que também evita o surgimento de resistência.

Agmar Assis, profissional de Desenvolvimento de Mercado da BASF, ressalta que a eficiência do controle de pragas começa pelo monitoramento e pela identificação dos insetos e de seu estágio, além do nível de infestação. Segundo ele, quanto antes o produtor obtiver essas informações, mais cedo poderá fazer o controle, e de forma correta, reduzindo os custos de produção e evitando perdas de produtividade. Ou seja, em termos financeiros ganha-se duas vezes. “Quando o agricultor tem esses dados já na fase inicial do ataque das pragas consegue determinar com mais precisão quais inseticidas deve utilizar e em que momento”, afirma. 

Como uma empresa que investe pesado no desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras, a BASF coloca à disposição dos produtores de feijão opções de inseticidas que garantem essa ampla cobertura do complexo de insetos com diferentes princípios ativos. O Fastac® Duo, por exemplo, que é constituído por neonicotinóide e piretróide, tem grande eficiência no controle da mosca-branca, pois age com grande impacto sobre os insetos adultos, reduzindo sua população. Vale ressaltar que a mosca-branca continua a ser um dos maiores problemas das lavouras de feijão, pois além de sugar a seiva das plantas é transmissora do vírus causador do mosaico-dourado. O Fastac® Duo também apresenta excelentes resultados no combate de percevejos e forte ação sobre a “vaquinha” (Diabroticaspeciosa), inseto que ataca as folhas e até as flores do feijoeiro, causando abortamento.

Outra opção de controle de pragas é o Pirate®, inseticida à base de pirazol com grande impacto sobre o complexo de lagartas, os ácaros e os tripes. O fato de apresentar uma ação translaminar – ou seja, é aplicado na área superior das folhas, mas age também na inferior – assegura uma grande vantagem no combate à lagarta-falsa-medideira e aos percevejos. Outro diferencial do Pirate® é o efeito residual, que dependendo das condições climáticas pode durar até 15 dias após a pulverização.

“Temos ainda o Nomolt® 150 (benzoiluréia), que tem ação fisiológica, agindo como um regulador de crescimento do inseto, e grande eficiência no início do ataque das lagartas, além de também deixar residual”, diz Agmar. Para o especialista da BASF, o sucesso do produtor de feijão em relação à proteção de sua lavoura passa, necessariamente, pela equilibrada combinação desses fatores, tanto as informações sobre as pragas que surgem no campo quanto as características de composição e ação dos inseticidas. A BASF está ao lado do agricultor para que ele alcance a melhor resposta nessa equação.

Aplique somente as doses recomendadas. Descarte corretamente as embalagens e restos de produtos. Incluir outros métodos de controle dentro do programa do Manejo Integrado de Pragas (MIP) quando disponíveis e apropriados. Uso exclusivamente agrícola. Registros MAPA:Pirate® nº 05898, Fastac® Duo nº 10913 e Nomolt® 150 nº 01393.

Fonte: Basf

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here